Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Tenho Tempo... Irene Lisboa

"A Alma é um pássaro, está sempre a querer cantar, mas tudo a atordoa." Irene Lisboa (Solidão)

Tenho Tempo... Irene Lisboa

"A Alma é um pássaro, está sempre a querer cantar, mas tudo a atordoa." Irene Lisboa (Solidão)

Dia de Vento

z2.jpg

Pássaro estranho que ninguém vê,

porque cantaste?

O vento tudo varre.

Dobra as esquinas.

Tem uma voz de floresta,

extraordinária, endemoninhada.

Vento, mais e mais!

Violento, aterrador, clamoroso, trágico,

mais e mais!

Pássaro doido

e tolo

porque cantaste?

É o vento que reina.

Dobrem-se-lhe as rosas

e as begónias dos vasos.

Voz da terra

grita e blasfema.

Cada vez mais alto.

Mais alto e mais áspero.

Grita.

Que eu tenho um coração que estoira desconsolado.

Só uma voz assim o satisfaz.

O vinga,

o desaltera.

                       Irene Lisboa

 (Inédito publicado no suplemento "Literatura & Arte”, do jornal

"A Capital", de 26 de novembro de 1969.)