"A Alma é um pássaro, está sempre a querer cantar, mas tudo a atordoa." Irene Lisboa

25
Out 17

z2Gaspar.jpg

Tem favas suas? Perguntei-lhe eu.

“Qual!” volve-me logo ela. “O chão é dele, vossemecê ainda não sabe? Fui buscá-las à Arruda, se as quis!”

Arruda, a vila mais próxima, ainda fica longe. Mas este povo bruto e calejado tem um tal hábito de andar e de carregar, as mulheres à ilharga, os homens às costas, de se matar pelos caminhos com todo o tempo, que de pequenas canseiras nem faz alarde. Cita-as de passagem.

                                                                                   Irene Lisboa

                                                                                  O pouco e o muito – Crónica urbana

publicado por Jorge da Cunha às 15:42

Outubro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
11
12
13
14

15
16
17
18
20
21

22
23
26
27
28

29
30
31


arquivos
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
links
Visitantes
web counter free
Protecção